Tralhas e memórias: Vladimir Carvalho luta para doar seu acervo

Moviola usado por Glauber Rocha, câmeras, refletores e até autógrafo de Bertolucci se amontoam na casa do documentarista na W3 Sul

Filme destaca luta de psiquiatra por pacientes de manicômios nos anos 1950

Lançado em 2016, Nise: O Coração da Loucura será debatido em sessão do cineclube

Edmílson Caminha: O cineasta Vladimir, de São Saruê a Brasília

São muitos os grandes nomes que a cultura brasileira deve à Paraíba: o pintor Pedro Américo, o poeta Augusto dos Anjos, os escritores José Américo de Almeida, José Lins do Rego e Ariano Suassuna, o teatrólogo Paulo Pontes, os músicos Jackson do Pandeiro, Sivuca, Geraldo Vandré... Ponha-se, entre esses paraibanos ilustres, o cineasta Vladimir Carvalho, referência do documentário no Brasil, autor de artigos, memórias e análises que se reúnem no livro Jornal de cinema (São Paulo : É Tudo Verdade, 2015).

Cineclube Vladimir Carvalho indica filmes para comemorar Dia do Nordestino

Data é celebrada em 8 de outubro desde 2009, reconhecendo diversidade cultural e folclórica.

Cineclube Vladimir Carvalho indica filmes sobre racismo e violência policial

Unidade mantida pela FAP pretende colaborar com combate ao racismo, que voltou a ser assunto de polêmica nesta semana.

Racismo: Cineclube Vladimir Carvalho indica filmes para ver após manifestações

No Brasil, negros representam mais da metade da população e maioria dos mortos pela polícia.

Cineclube Vladimir Carvalho indica filmes sobre isolamento social e epidemias

Propostas mostram interação entre ficção e realidade no momento em que o mundo é acometido pela pandemia da Covid-19.

Cineclube Vladimir Carvalho exibe quatro filmes brasileiros neste mês de janeiro

O documentário Rock Brasília, Era de Ouro será exibido, a partir das 16 horas da próxima sexta-feira (11), no Cineclube Vladimir Carvalho, localizado no Espaço Arildo Dória, no Conic, em Brasília. A obra cinematográfica é uma das quatro incluídas na programação de janeiro do cineclube, que tem entrada gratuita e é mantido pela Fundação Astrojildo Pereira (FAP), vinculada ao Partido Popular Socialista (PPS). As exibições passaram a ser às sextas-feiras, ainda em 2018, e não mais às terças.