Aos 200 anos de Independência, Brasil cobra um projeto democrático e sustentável para o século XXI

Confira o manifesto elaborado pela FAP em celebração ao Bicentenário da Independência

Eros Roberto Grau: Marx e Armênio, três séculos em maio!

Se me perguntarem o que me une aos dois, direi que é a Amizade.

Luiz Otavio Cavalcanti: Breve história do risco

O fenômeno Trump não é um fato isolado. Representa a sequência de eventos com o mesmo corte..

José Arlindo Soares: Alternância sem Ruptura no Chile

O Chile acaba de fazer mais uma alternância no comando político do país, ao eleger Presidente da República, em segundo turno, o candidato de Direita Sebastián Piñera, como sucessor da socialista Michelle Bachelet. É a segunda vez que isso acontece na sucessão presidencial após o fim da ditadura militar. O mesmo Piñera já havia sucedido à atual presidente, e fez um governo com um programa liberal, mas sem abalar os fundamentos do sistema democrático chileno.

O Globo: Brasil termina 2017 com número recorde de queimadas desde 1999

Foram registrados cerca de 272 mil focos de fogo, 46% a mais do que no ano passado.

Cláudio de Oliveira: A Revolução Russa e o fascismo

A Revolução de Novembro de 1917 na Rússia e a de Novembro de 1918 na Alemanha aprofundaram a divisão dos militantes socialistas em duas correntes principais: o movimento comunista e a social-democracia. Para Palmiro Togliatti, líder do Partido Comunista Italiano, tal divisão facilitou a vitória do fascismo em vários países e especialmente do nazismo na Alemanha

Everardo Maciel: A verdadeira reforma tributária

No clima de boas iniciativas voltadas para construir um saudável ambiente de negócios e recuperar as finanças públicas, é natural que surjam propostas de reforma tributária.

Eugênio Bucci: Todo o poder às celebridades?

Enquanto Luciano Huck avalia o risco, o Brasil sonha com um astro que purifique a política.

Cristovam Buarque: A eficiência é progressista

China percebeu que seria necessário respeitar o mérito.

Roberto Freire: A recessão ficou para trás

Apesar de todas as dificuldades próprias de uma quadra especialmente tumultuada da vida nacional e dos problemas advindos da política e, eventualmente, da própria Justiça, o governo de transição vem conseguindo tirar o Brasil da crise.

El País: O obscuro uso do Facebook e do Twitter como armas de manipulação política

As manobras nas redes se tornam uma ameaça que os governos querem controlar