Professores sugerem obras para alunos do curso Jornada Cidadã 2022

Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Arte: FAP
Arte: FAP

Atividades complementares são fundamentais para enriquecer ainda mais a discussão relacionada ao tema de cada aula

Cleomar Almeida, da equipe da FAP

Uma série de textos, livros e filmes será indicada por professores do curso Jornada Cidadã 2022 aos alunos interessados em se candidatar nas eleições do próximo ano, a fim de complementar as discussões das aulas telepresenciais ao vivo e exclusivas para filiados ao Cidadania. A aula inaugural do curso foi realizada, nesta quarta-feira (13/10), por meio da plataforma Somos Cidadania.

Na seleta lista de indicações dos professores, estão o documentário Our planet (Nosso planeta) e os filmes Eu, Daniel Blake, de Ken Loach, e Contágio, de Steven Soderbergh, além do livro Representantes de quem (Editora Zahar), do cientista político Jairo Nicolau.

Clique aqui e inscreva-se já

Segundo a coordenação do curso, todas as atividades complementares são fundamentais para enriquecer ainda mais a discussão relacionada ao tema de cada aula. O curso é oferecido pela Fundação Astrojildo Pereira (FAP), em parceria com o Cidadania.

cerrado44
Onçafari – Onças-pintadas no Pantanal (crédito Edu Fragoso)
foto wwf_divulgação2
foto wwf_divulgação1
foto wwf_divulgação
Foto Netflix13
Foto Netflix12
Foto Netflix11
foto netflix3 _ divulgação
foto netflix2 _ divulgação
Foto Netflix1
foto netflix1 _ divulgação
foto netflix _ divulgação
previous arrow
next arrow
cerrado44
Onçafari – Onças-pintadas no Pantanal (crédito Edu Fragoso)
foto wwf_divulgação2
foto wwf_divulgação1
foto wwf_divulgação
Foto Netflix13
Foto Netflix12
Foto Netflix11
foto netflix3 _ divulgação
foto netflix2 _ divulgação
Foto Netflix1
foto netflix1 _ divulgação
foto netflix _ divulgação
previous arrow
next arrow

Our planet (Nosso planeta) é uma série documental realista, com narrativa e filmagens raríssimas, que toca na alma de quem o assiste: você jamais será o mesmo ao observar como a ação humana no meio ambiente e os efeitos das alterações climáticas provocam nos animais, em todas as partes da terra.

Produzida pela Netflix, a série é feita por David Attenborough e os criadores de documentários históricos da BBC. Sobre o primeiro, uma ressalva: não há quem, gostando da natureza, não tenha ouvido falar desse senhor de 95 anos.

Desde 1952, especialmente na BBC Television, ele encanta o mundo com sua voz rouca e suave para falar da natureza – e principalmente denunciar agressões ao meio ambiente. Todos seus documentários têm uma marca: o visual impressionante, a linguagem compreensiva e o som caprichado que leva cada vez mais gente a se interessar pelo tema.

Longa-metragem de Ken Loach, Eu, Daniel Blake (2016) apresenta personagens carentes e ordinários, banais e cativantes. Segundo a crítica, os personagens são gente que fala com a coragem crua e uma paixão humana.

Daniel Blake é um carpinteiro que teve um ataque cardíaco e, por isso, não tem permissão médica para voltar ao trabalho. Ainda assim, Blake se depara com uma série de processos burocráticos que impedem que ele continue recebendo um auxílio financeiro do governo enquanto não pode trabalhar. É um filme com sotaque britânico carregado que diz muito sobre o Brasil contemporâneo.

No filme Contágio, um novo vírus se origina na China, provavelmente de um animal silvestre. Entra em contato com os humanos e, em poucos dias, já infecta centenas de pessoas em diversos países.

Os sintomas são similares a uma gripe, porém mais severos. Enquanto milhares de pessoas morrem, governo e órgãos de saúde correm contra o tempo para testar medicamentos e uma vacina capaz de imunizar a população. Em meio a isso, fronteiras fecham, a circulação é restrita e aos supermercados se esvaziam.

A situação do filme se encaixa facilmente na recente pandemia da covid-19.  Suspense de 2011 e que voltou à tona em 2020 por causa da crise sanitária global, Contágio se tornou um dos filmes mais comentados no Letterboxd, rede social focada em cinema, e está na segunda posição na lista de filmes mais procurados do catálogo da Warner Bros.  

Já o livro Representantes de quem é uma obra que esclarece, informa e colabora para a busca de uma sociedade com cidadãos mais conscientes e uma política mais responsável. Aborda, por exemplo, o porquê de a reforma política, um dos temas mais discutidos no país, nunca sair do papel e como alguns deputados são eleitos com menos votos do que outros candidatos que, mesmo mais votados, não se elegem.

A obra Jairo Nicolau também mostra porque as coligações, muitas vezes, produzem resultados estranhos e adulteram o voto do eleitor e explica como o Brasil tem o Legislativo mais fragmentado do mundo. Além disso, explica o que acontece com o voto dos eleitores depois que saem da cabine eleitoral.

O cientista político estuda partidos, eleições e sistemas eleitorais há mais de 20 anos. Produzido a partir de perguntas de eleitores, o livro foi escrito para ser lido e entendido por quem não tem conhecimento técnico, mas se espanta e quer compreender melhor diferentes aspectos do quebra-cabeça da representação política no Brasil.

O curso

As inscrições no curso podem ser feitas, diretamente, na plataforma de educação a distância Somos Cidadania, que é totalmente interativa, moderna, com design responsivo e tem acesso gratuito para matriculados. Nela, além das aulas, os alunos têm à disposição uma série de informações relevantes e atuais sobre o contexto político brasileiro e eventos contínuos realizados pela FAP.

O curso, segundo a coordenação, reúne uma série de professores altamente qualificados para abordar temas que afetam diretamente o dia a dia das pessoas e devem ser encarados por meio de políticas públicas eficazes, em meio a um cenário tomado pela pandemia da covid-19.

A seguir, veja a lista de temas de cada aula e seus respectivos professores:

Aula Inaugural: Ética na política13/10
(quarta-feira)
Alessandro Vieira
1. História, princípios e identidade do Cidadania 2318/10
(segunda-feira)
Caetano Araújo
2. Direitos políticos e sistema partidário na Constituição de 8820/10
(quarta-feira)
Arlindo Fernandes
3. Pré-campanha: organização, planejamento e estratégias. Orçamento de campanha e arrecadação de recursos.25/10
(segunda-feira)
Rubens Bueno  
4. Direito e Regras Eleitorais na Campanha de 2022 – Legislação e Regulamentação do TSE: o que pode e o que não pode.27/10
(quarta-feira)
Marcelo Nunes
5. Liderança, Engajamento e mobilização3/11
(quarta-feira)
Arnaldo Jordy  
6. Marketing e Comunicação política8/11
(segunda-feira)
Édson Barbosa
  7. Estratégias de uso das redes sociais10/11
(quarta-feira)
Jordana Saldanha
8. Análise de Conjuntura das Eleições 202217/11
(quarta-feira)
Luiz Carlos Azedo
9. Educação22/11
(segunda-feira)
Cristovam Buarque
10. Redução da desigualdade e erradicação da pobreza24/11
(quarta-feira)
Eliziane Gama
11. Saúde29/11
(segunda-feira)
Luiz Santini
12. Segurança1º/12
(quarta-feira)
Raul Jungmann
13. Meio-ambiente e sustentabilidade  6/12
(segunda-feira)
Sérgio Besserman
14. Estratégias pós-covid  8/12
(quarta-feira)
Luciano Rezende
Aula de encerramento15/12
(quarta-feira)
Roberto Freire

Privacy Preference Center