O sucesso do filme “Que Horas Ela Volta?”, estrelado por Regina Casé, e entrevista a diretora Anna Muylaert

Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

O #ProgramaDiferente, da TVFAP.net, apresenta uma entrevista exclusiva com a diretora de cinema Anna Muylaert. Ela fala sobre cultura, política, educação, preconceito, machismo e o sucesso do filme “Que Horas Ela Volta?”, estrelado por Regina Casé e premiado internacionalmente antes mesmo de ter entrado em cartaz no Brasil (estreou em 27 de agosto). Assista.

Há uma semana no circuito nacional, “Que Horas Ela Volta?” já é candidatíssimo a representar o Brasil no prêmio Oscar de 2016. O sucesso é estrondoso, tanto de público quanto de crítica.

A diretora também acabou envolvida em uma polêmica com os cineastas pernambucanos Cláudio Assis (“Amarelo Manga”, “Baixio das Bestas” e “Febre do Rato”) e Lírio Ferreira (“Baile Perfumado e “Sangue Azul”). Leia no G1, O Globo, Diário de Pernambuco e no próprio facebook dos envolvidos.

Formada em Cinema pela USP, a paulistana Anna Muylaert traz a público, aos 51 anos, uma comédia de costumes que, como tal, extrapola na missão de fazer rir. Com forte crítica social, toca em temas como educação e cultura, além de levar à reflexão sobre afeto, preconceitos e relações familiares (não por acaso, o título internacional do filme é “Second Mother”, ou “Segunda Mãe”).

Como roteirista de TV, Anna participou das equipes de criação dos programas Mundo da Lua (1991) e Castelo Rá-Tim-Bum (1995), da TV Cultura; Disney Club (1998), do SBT; e Um Menino Muito Maluquinho (2006), da TVE Brasil.

Em 2005, foi roteirista da série Filhos do Carnaval, da HBO, e do filme O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias, ambos dirigidos por Cao Hamburguer. Também colaborou nos roteiros da série Alice, direção de Karim Ainouz, e do filme “Quanto Dura Um Amor?”, entre outros trabalhos.

Como diretora realizou vários curta-metragens, como Rock Paulista (1988) e A Origem dos Bebês Segundo Kiki Cavalcanti (1996). Também dirigiu os longas Durval Discos (2002), prêmio de melhor filme e melhor diretor no Festival de Cinema de Gramado, com Ary França, Marisa Orth, Letícia Sabatella e Etty Fraser, e É Proibido Fumar(2009), com Gloria Pires e Paulo Miklos. Em 2012 dirigiu Chamada a Cobrar.

No filme “Que Horas Ela Volta?”, Regina Casé interpreta Val, uma mulher humilde que sai do interior de Pernambuco, onde deixa uma filha pequena, Jéssica, para trabalhar como empregada doméstica em São Paulo.

Na casa da classe alta paulistana, Val é considerada “praticamente” de casa e “praticamente” uma segunda mãe para Fabinho (vivido na adolescência por Michel Joelsas). A doméstica sente-se culpada por ter “abandonado” a filha Jéssica (Camila Márdila). O reencontro acontece quando a garota resolve prestar vestibular em São Paulo. A partir daí, revela-se um novo mundo para todos, além das aparências, das convenções e das conveniências.

Pela atuação, Regina Casé e Camila Márdila já ganharam o prêmio especial do júri como melhores atrizes em filme estrangeiro no Festival de Sundance. O filme também ganhou o prêmio da Mostra Panorama no Festival de Berlim e o prêmio CICAE Art Cinema, da International Confederation of Art House Cinema, júri independente do festival.

Privacy Preference Center