‘Modernismo influenciou ethos brasileiro’, analisa Ciro Inácio Marcondes

Crítico de cinema vai participar do primeiro evento online do ciclo de debates da FAP em pré-comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Arte: FAP
Arte: FAP

 

Crítico de cinema vai participar do primeiro evento online do ciclo de debates da FAP em pré-comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna

Cleomar Almeida, Coordenador de Publicações da FAP

O crítico de cinema e professor de comunicação da Universidade Católica de Brasília (UCB), Ciro Inácio Marcondes, avalia que o país carrega um conjunto de costumes e hábitos, valores, ideias e crenças característicos do modernismo.

Na avaliação dele, o projeto estético que conduziu o fazer artístico nas artes brasileiras, especialmente na primeira metade do século 20, ainda tem ampla repercussão no país. “Teve dispersão em diferentes artes e formas de comunicação e expressão”, analisa.

Confira o vídeo!

“O modernismo influenciou o ethos brasileiro, um estado de agir brasileiro, por muitas décadas, e até hoje influencia”, ressalta, em entrevista ao portal da Fundação Astrojildo Pereira (FAP).

Evento online

Na quinta-feira (13/5), Marcondes vai discutir o modernismo no cinema brasileiro, no primeiro evento online do ciclo de debates quinzenais da FAP em pré-celebração ao centenário da Semana da Arte Moderna, realizada em fevereiro de 1922, em São Paulo, e que inaugurou o movimento no Brasil. Veja detalhes do webinar ao final desta reportagem.

Durante o evento online, o crítico de cinema vai analisar as principais características do filme Limite (1931), que ele chamou de “o famoso clássico de vanguarda silencioso de Mário Peixoto”.

Na avaliação do professor, o filme apresenta características específicas que fazem o público entendê-lo não como narrativo, já que não conta uma história, mas como poema, “por sua carregada simbologia, que o distancia do enredo e o aproxima da sensibilidade”.

Marcondes vai compartilhar com os internautas análises contemporâneas de sua pesquisa sobre o filme, apresentada, em 2008, como dissertação ao Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília (UnB), para obtenção do título de mestre em letras.

Marcondes vai compartilhar com os internautas análises contemporâneas de sua pesquisa sobre o filme “Limite”. Foto: Arquivo pessoal

Exibição de filmes

De acordo com o mediador do debate, o cineasta e documentarista brasileiro Vladimir de Carvalho, os debates online em pré-celebração ao centenário da Semana de Arte Moderna vão se estender ao longo deste ano.

Cada evento vai discutir um filme que será exibido, no próprio dia, a partir das 18 horas, pelo canal da FAP no Youtube, para mostrar a influência do pensamento modernista no Brasil e nas artes. O debate começará duas horas depois do início da exibição (às 20 horas).

“Do ponto de vista cultural, o movimento é muito importante porque, desde muito antes da Semana de Arte Moderna, havia inquietação no país para mudanças sociais econômicas e políticas”, analisa o cineasta.

O cineasta e documentarista Vladimir de Carvalho vai mediar o debate com Ciro Marcondes. Foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A. Press. Brasil.

CICLO DE DEBATES

Centenário da Semana de Arte Moderna
1º evento online da série: O modernismo no cinema brasileiro
Dia: 13/5/2021
Transmissão: a partir das 18h
Onde: Portal da FAP e redes sociais (Facebook e Youtube) da entidade
Realização: Fundação Astrojildo Pereira, em parceria com a Zonal do Plano Piloto do Cidadania.

O arquivo do vídeo do evento fica disponível para o público nesses canais, por tempo indeterminado

 

LEIA TAMBÉM

FAP cria grupos de trabalho para discutir temas relevantes para sociedade

FAP conclama defesa da democracia e mostra preocupação com avanço da pandemia

Lição de 1964 marca luta do PCB por ampla frente democrática no país

FAP fortalece sua função social com série de eventos e cursos online durante o ano de 2020

 

 

Privacy Preference Center