Voltar para a página principal do Portal da FAP
 

 
Procurar filme na FAP

Procurar profissionais na FAP

Procurar na web

Powered by Google

 

 

FILMES

Resultados da busca:

Foram encontrados 13 registros.
Mostrando de 1 a 10.

A Cor do Seu Destino (Rio de Janeiro-Brasil, 1986)

Paulo é um adolescente próximo a completar sua maioridade. Vive a vida com muita energia: estuda, namora Helena, tem sua turma de amigos, curte o rock e a praia. Mas é para a pintura e o desenho que mais canaliza sua vitalidade. Ele não pode ver uma superfície branca que começa a rabiscar imagens e formas nas mais diversas cores. Suas pinturas falam de seus sentimentos, desejos, ansiedades, e também de sua história. Nascido no Chile, filho de mãe brasileira, Laura e pai chileno, Victor, Paulo veio para o Brasil aos 6 anos de idade, após a morte do irmão mais velho, num incidente político no Chile. Após 12 anos no Brasil, seu passado, temporariamente esquecido, vem à tona ao saber que sua prima Patrícia, uma jovem de sua idade da qual não se lembra, fora presa numa manifestação de rua contra o regime chileno. Subitamente, se vê envolvido pelas notícias que que vêm do país que deixara para trás há tantos anos, um Chile conturbado onde as pessoas convivem com a violência e o terror. Revive intensamente em sonhos e visões, o último ano que vivera naquela terra tão distante, da qual só distingue cordilheiras e a neve, e uma casa, e a tragédia que o fez sair de lá. Cresce de forma sufocante as lembranças do irmão, cujo retrato desenha de várias formas, na tentativa de recuperá-lo, de torná-lo presente. Paulo descobre também que sua namorada Helena mantém um relacionamento com Marcos, professor de sua escola, o que o deixa ainda mais confuso. A chegada de Patrícia ao Brasil após ser libertada, para passar uns meses com os tios, enquanto a situação no Chile se esfria - na tentativa de Paulo de juntar em sua cabeça esses dois mundos tão díspares. Apesar de diferentes, os primos se entendem imediatamente e juntos planejam retornar ao Chile. Ele quer descobrir afinal, quem ele é, quais são suas raízes. Quer crescer e sente que para isso precisa se livrar de seus fantasmas e aceitar as perdas impostas pela vida. Seu plano é frustrado por seus pais, que se recusam a dar-lhe as passagens, preocupados com as conseqüências de sua volta. Paulo se sente só. Nem mesmo as pinturas lhe trazem conforto. Num momento de abandono, chega a destruí-las, tentando apagar as imagens do seu passado e do seu presente. Mas é justamente através do uso das cores, sua verdadeira linguagem e única arma que Paulo, num ato de coragem e desespero, conseguirá expressar todo o sentimento de revolta, podendo, mais livre, iniciar uma nova etapa em sua vida. A partir de então, seus fantasmas já não são mais fantasmas; são lembranças. Finalmente, ele sente que já pode seguir em frente.


A Hora da Estrela - Baseado na obra homônima de Clarice Lispector (São Paulo/Rio de Janeiro - Brasil, 1985)
################


A Terra Queima - Baseado em poema de João Cabral de Mello Neto, Duas das Festas da Morte. (Rio de Janeiro-Brasil, 1984)

O Nordeste é uma questão nacional em muitos sentidos. Não foi o clima que produziu o Nordeste como problema, mas os senhores donos da terra, gente de carne e osso que vive no chão e não nas nuvens. Nenhuma fatalidade obrigou o Nordeste a trabalhar a cana-de-açucar, a plantar o algodão, a criar o gado, mas os mesmos senhores da terra. O Nodeste não inventou o trabalho escravo, nem a exploração do trabalho das mulheres e das crianças, nem os imensos latifúndios. Foram os senhores donos da terra que para cá vieram e cá ficaram. O fato de não chover não produz miséria, assim como o fato de chover não produz riqueza. São os homens concretos. Por isso milhões de nordestinos ficaram sem trabalhar; assim se produziu a migração. Antes que o sol queimasse as costas dos imigrantes, queimou-se o fogo da concentração da terra.


Aleluia, Gretchen (Paraná - Brasil, 1976)
################


Brás (Rio de Janeiro - Brasil, 1973)

Um estudo sobre as duas correntes migratórias que ocupam o bairro operário do Brás em São Paulo. Os Italianos, a partir de 1870, e os nordestinos, depois da Segunda Guerra. Os italianos tornam-se operários, artesãos, comerciantes; fundam pequenas e médias empresas. Em meados do século o Brás é um próspero centro fabril/industrial. Os nordestinos, que por volta de 1973 atingem 2 milhões, vêm integrar a mão-de-obra desqualificada. Ambas as correntes mantêm suas tradições e costumes regionais: os italianos com suas cantinas e vinhos, igrejas e festas dos santos padroeiros e as reuniões familiares; os nordestinos reunidos nas feiras, nas praças e forrós promovem o cordel e a música típica. O Brás, velho e empobrecido, começa a sofrer algumas transformações urbanas, mas continua sendo o destino dos que chegam a São Paulo em busca de oportunidades de trabalho.


Central do Brasil (Rio de Janeiro - Brasil, 1996)

Dora Escreve cartas para analfabetos na Central do Brasil, de onde saem os trens para a periferia do Rio de Janeiro e outro estados do país. Nos relatos que ela ouve e transcreve, surge um Brasil desconhecido, um comovente panorama da população migrante, que tenta manter laços com os parentes e o passado. Uma das clientes de Dora é Ana, que deseja escrever uma carta para o marido distante, acompanhada do filho Josué de nove anos. O Menino sonha em encontrar o pai que nunca conheceu. Na estação, Ana é atropelada e Josué fica abandonado. Mesmo a contragosto, Dora acaba acolhendo o garoto e envolvendo-se com ele. Dora termina por levar Josué para o interior do Nordeste, à procura do pai. À medida que vão entrando pasí adentro, esses dois personagens, tão diferentes, vão se aproximando. Começa então uma viagem fascinante pelo interior do Brasil, à procura do pai desaparecido. Também um a viagem profundamente emotiva ao coração de cada um dos personagens do filme.


Entreatos (Rio de Janeiro - Brasil, 2004)

De 25 de setembro a 27 de outubro de 2002, a equipe de Entreatos acompanhou passo a passo a campanha de Luís Inácio Lula da Silva à presidência da Rapública. O filme revela os bastidores de um momento histórico através de material exclusivo, como conversas privadas, reuniões estratégicas, telefonemas, traslados, gravações de pronunciamentos e programas eleitorais. Obs.: O lançamento de Entreatos ocorre simultaneamente ao de Peões, o documentário que Eduardo Coutinho rodou no mesmo período com ex-metalúrgicos que militaram nas greves históricas do ABC mas permaneceram em relativo ou total anonimato. Os dois filmes se completam e se enriquecem mutuamente, formando um desenho mais acabado tanto na figura de Lula, como das lentas e complexas tranformações que ligam o movimento sindicalista do ABC à chegada do PT ao poder em 2002.


Fronteira Carajás (São Paulo - Brasil, 1992)

Filmado nos municípios de Parauapebas, Marabá (PA) e em Açailândia (MA), em outubro de 1991. Situa sua narrativa no centro do principal empreendimento econômico da Amazônia, o Projeto Grande Carajás, com seus conflitos sociais e promessas vagas de progresso para toda a região. Na área de influência deste projeto de mineração de uma das maiores jazidas de ferro do planeta, surgem transformações sociais e ambientais da noite para o dia. Com elas se modifica também o imaginário das populações que vivem às margens da ferrovia que escoa o minério. Retrata as diferentes mentalidades e visões em conflito na cidade e no campo. O empresariado que acredita no futuro das indústrias siderúrgicas produtoras de ferro-gusa. O operariado urbano que exerce a sua profissão em condições sub-humanas e amarga um alto índice de desemprego. E o campesinato que tenta criar novas formas de luta para garantir a posse da terra que grandes latifundiários, madereiras e as indústrias guseiras reivindicam para si.


Gaijin - Caminhos da Liberdade - Baseado em fatos reais (Rio de Janeiro - Brasil, 1980)

A fome, o desemprego e o espírito de aventura despertado pela guerra contra a Rússia, levam milhares de japoneses à busca de novos caminhos, outros países, na tentativa de solucionar seus problemas. Cerca de 800 embarcam para o Brasil em 1908, durante o período de expansão cafeeira. Em São Paulo, a euforia é grande, os fazendeiros investem em máquinas modernas, negociam alto na Bolsa do Café e se iniciam na política. Yamada e Kobayashi resolvem deixar o Japão, mas para a seleção dos imigrante dá-se preferência a um núcleo familiar composto, pelo menos, por um casal. Dessa forma, decidem que Yamada case com Titoe, irmã de Kobayashi, de 16 anos de idade. No Brasil, são contratados para trabalhar na fazenda Santa Rosa, em São Paulo, de propriedade do Dr. Heitor de Oliveira, que, à frente de dificuldades com a mão-de-obra dos imigrantes europeus, toma, então, a decisão pioneira de utilizar japoneses nos seus cafezais. Chico Santos, o capataz, os trata com hostilidade, exigindo sempre um ritmo inalterável de trabalho. O tratamento humano só é sentido através de outros imigrantes, como Enrico o italiano, e outros poucos trabalhadores - Ceará, o negro Luisão e, especialmente Tonho, o contador da fazenda que se impressiona com a beleza e tenacidade de Titoe e sofre com as injustiças da condição de vida daquela gente. Mas o que importa é receber o pagamento pela primeira colheita. Julgam eles, ser este dinheiro a garantia para em breve retornarem ricos ao Japão. Este sonho é, porém, violentado. Sem alternativas, os japoneses sofrem as conseqüências de uma vida quase animal: a maleita, o suicídio e a degradação determinam o desaparecimento dos mais fracos. Os que sobrevivem passam por uma indispensável aculturação, na desesperada luta que acabou traçando um dos caminhos que contribuem para formar o povo e a cultura brasileiros.


Já dá Prá Entender (Bahia - Brasil, 1982)

O processo de organização de diferentes comunidades em torno da barrragem de Sobradinho, BA, cuja construção desancadeou problemas de desapropriação de terras, perda de trabalho, migração nas comunidades de Conchas, Taquari, Sobradinho, Pilão Arcado, Riacho Grande Barra da Cruz e Lagoa do Cupim.


Pesquisa em Andamento.


Próxima página Última página

Procurar por gênero
Ação
Animação
Animação/Documentário
Animação/Experimental
Aventura
Comédia
Comédia/Documental
Depoimento
Documentário
Documentário/Experimental
Documentario/Ficção
Documentário/Jornalístico
Documentário/Reportagem
Drama
Drama/policial
Fábula/Drama
Ficção
Ficção Científica
Ficção/Animação
Ficção/Comédia
Ficção/Drama
Histórico
Infantil
Policial
Romance
Suspense
Terror
 
Procurar por tema
A Educação e a Comunicação na Formação Cultural
A Justiça: As Leis e o Estado de Direito na Cidadania
A Migração e a Imigração - A Questão Político-Social e a Sobrevivência
A Natureza - A Ação do Homem e Seus Efeitos no Meio Ambiente
A Questão da Terra: Reforma Agrária, Invasões e Assentamentos
A Saúde: as Drogas e a Ciência - Leis e Responsabilidade Social
Arte
As Minorias e a Exclusão Social: o Idoso, o Índio, a Mulher, o Negro e os Portadores de Deficiências - Cinema Revela e Denuncia Trajetórias
Comportamento e Educação - Infância, Adolescência e Juventude: Visões e Versões da Sociedade e o Papel do Estado
Comportamento, Marginalidade e a Questão Psíquico-Social: Manicômio, Prisão e Prostituição
Economia, Trabalho, Sindicalismo e Luta de Classes na Hegemonia do Capital
Imprensa: Jornal, Rádio e Televisão - O Poder da Informação
Liberdade de Expressão: Religião e Intolerância
O Cinema, o Brasil e sua História: Colônia, Império e República - Que País é Este?
O Índio e sua saga: Da Colonização à Consciência Histórica da Cidadania
O Negro e a Escravidão: Suas Lutas e Conquistas
Peronalidades: Cinebiografia, Cultura, História e Memória
Política
Violência e Repressão: Contravenção, Delinqüência, Corrupção, Tráfico de Drogas e de Influências - As Leis e a Segurança na Ordem Pública